Implantação da FSSC 22000

Transferência de Tecnologia:
Nosso modo de trabalho visa à efetiva transferência de tecnologia, de modo que o SISTEMA DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS seja realmente implementado pela organização. Desta maneira, nosso objetivo primário não é escrever procedimentos para o cliente, e sim ensiná-lo e orientá-lo a desenvolver e implementar o SISTEMA DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS. Assim, finda a consultoria, o Sistema estará rodando independente, e as pessoas da organização terão condições de implementar a melhoria contínua sem ficar dependentes do consultor.

Metodologia:
Fase 1: Preparação

Seminário de sensibilização da Administração

- Com a participação da consultoria e do Coordenador da Implantação do SISTEMA DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS
Seu principal objetivo é obter o comprometimento das pessoas com o SSA, através da conscientização.

Esta fase consiste em analisar onde a companhia está e onde quer chegar com o projeto. Entrevistas, auditorias, avaliações, visitas e consulta a resultados de auditorias anteriores permitirão a listagem dos "gaps" que serão usados como medida do avanço da implementação do SISTEMA DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS.
Nesta etapa deve ser analisada a equipe necessária para a implantação e desenvolvimento do projeto e se necessário deve ser adequada.

Fase 2- Desenvolvimento

Esta fase consiste no desenvolvimento do SISTEMA DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS e sua disponibilização para a implementação e operação efetivas.

Formatação da documentação do SISTEMA DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS

Análise critica inicial

- Nesta etapa é feito um levantamento, a nível macro, dos principais dados e informações relativos à área / atividade a ser certificada e necessárias ao estabelecimento do Sistema de Gestão.

Documentação

- Esta atividade é constituída da elaboração da primeira versão dos principais documentos que compõem o SISTEMA DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS (Manual, Planos, APPCC , Procedimentos e Instruções de Trabalho).

Seminário de sensibilização da Administração

- Com a participação da consultoria e do Coordenador da Implantação do SISTEMA DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS. Seu principal objetivo é obter o comprometimento das pessoas com o SGQ, através da conscientização.

Fase 3: Implementação

Nesta fase o SISTEMA DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS será efetivamente implementado, com seus documentos validados e prontos para a efetiva operação.

São definidas as responsabilidades, cronogramas, meios e recursos para que os Objetivos e Metas sejam atingidos.

Validação e emissão definitiva da documentação

Nesta atividade os manuais, planos, procedimentos e instruções de trabalho são validados para a sua emissão definitiva e implementação.

Implementação do Sistema de Gestão

Esta implementação compreende um programa de treinamento dos envolvidos no SISTEMA DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS e de todos os funcionários cujas atividades possam influenciar a gestão da organização.

Fase 4: Operação

A operação do SISTEMA DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS é representada pelo seu dia-a-dia, quando se busca o monitoramento e melhoria contínua.

Auditorias

• Preparação do Programa e Planos de Auditorias internas;
• Realização do primeiro ciclo de Auditorias internas.

Análise crítica do Sistema de Gestão

Primeira análise crítica do SISTEMA DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS envolvendo a Alta Administração com respectivas ações corretivas advindas da Auditoria Interna acima.

Fase 5: Certificação

Preparação para Auditoria de Certificação

- Seleção do Organismo de Certificação Credenciado – OCC;
- Treinamento em Preparação para Auditoria de certificação.

Auditoria de certificação

- Acompanhamento da Auditoria de certificação;
- Plano de Ações Corretiva